Proposta
Pedagógica

Construída ao longo de mais de 20 anos de experiência, nossa linha de ensino e nossos princípios educativos são compromissos assumidos por professores, funcionários, pais e alunos, todos unidos em torno do mesmo projeto educacional.

Assim, nossa proposta pedagógica e nosso colégio são resultados da discussão de toda comunidade escolar e correspondem ao contexto e à prática da sala de aula.

Da Educação Infantil ao Ensino Médio, o Colégio Integral oferece uma educação completa, dispondo-se a buscar o aluno em seus diferentes momentos de aprendizagem. Nesta relação, aluno e professor lançam-se a novos desafios e juntos desenvolvem competências por meio da cooperação, construindo o conhecimento e constituindo-se em aprendizes um do outro.

Baseados nas propostas pedagógicas do educador francês Célestin Freinet, defendemos uma experiência educacional que ultrapasse o mero aprendizado dos conteúdos didáticos obrigatórios.

 

Fazer
Pedagógico

Nosso fazer pedagógico constitui-se como um movimento dialógico que não possui um fim em si mesmo. A prática da ação-reflexão-ação coloca o processo de ensino-aprendizagem como objeto de estudo e de trabalho, permitindo o desenvolvimento de outras potencialidades do aluno além das cognitivas. Dentro dessa perspectiva consideram-se os conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais promovendo a aprendizagem tanto do grupo/classe como de cada um dos alunos, ao considerar sua bagagem de conhecimentos e trajetória pessoal e acadêmica.

Essa prática permite a tomada de decisões em constante estruturação e reestruturação do desenho curricular, sendo um instrumento necessário para evitar a fragmentação ou até mesmo alienação dos sujeitos e dos saberes envolvidos.

Com base numa avaliação diagnóstica dos conhecimentos dos alunos e dos conteúdos acadêmicos propostos para o nível é realizado o desenho curricular. Desta forma, a equipe docente é capaz de realizar duas práticas importantes: a elaboração de diferentes atividades e tarefas atendendo aos objetivos e conteúdos previstos, bem como as intervenções didáticas que possibilitem o progresso de cada aluno. Nesse ponto, julga-se fundamental que os alunos conheçam os objetivos, ou seja, aquilo que será ensinado e as metas a serem atingidas. Esse contrato didático comunicado responsabiliza professores e alunos pelos compromissos assumidos.

Diante do desenvolvimento do plano previsto e das respostas dos alunos, introduzem-se novas tarefas que comportem maiores desafios e ajudas mais significativas diante de uma avaliação reguladora. A avaliação final integradora vai definir os resultados individuais e coletivos obtidos por meio do processo e das intervenções realizadas e levará a outras propostas que permitam novas intervenções.

  • Partindo do estudo de textos, capacitar o aluno a expressar-se com clareza em sua própria língua, assimilando modelos de composição, recursos de sintaxe e estilo, incorporando novas palavras a seu vocabulário, interpretando mensagens em seus múltiplos significados e adquirindo assim, elementos auxiliares para o autoconhecimento e a formação de espírito crítico.

     

  • Evitando definições e respostas prontas, propiciar ao aluno oportunidades de assimilar, de construir, desenvolver e aplicar ideias e conceitos matemáticos, sempre compreendendo e atribuindo significado para aplicação em situações cotidianas ou em outras áreas do conhecimento.

     

  • Interpretar cientificamente os fenômenos naturais de modo a permitir o reconhecimento dos diferentes aspectos da evolução dos seres e suas relações com o meio ambiente, a valorização da pesquisa, o conhecimento do país, a importância da tecnologia para o desenvolvimento do planeta e o bem estar do homem.

     

     

     

  • Apresentar os conceitos básicos de Geografia, suas teses e perspectivas, dando ao aluno a oportunidade de compreender, analisar, criticar e repropor os temas referentes ao mundo enquanto espaço e à sociedade em geral, enquanto agente e paciente das transformações que ela sofre.

     

  • Aproximar-se da história real dos povos e do povo brasileiro, construída pelo seu trabalho, alegrias e sofrimento, levando o aluno à reflexão crítica sobre cada tema e à tomada de posição em face dos problemas levantados e poder tornar-se capaz de contribuir para a transformação da realidade.

     

  • Dar aos alunos oportunidades de trato com os diferentes aspectos de uma língua estrangeira, para dominar suas estruturas básicas e transferí-la a outros contextos, obtendo assim outras fontes de informação e cultura.

     

  • Integrar-se na cultura corporal do movimento, com finalidade de lazer, expressão de sentimentos, de manutenção e melhoria da saúde.